A sociedade precisa de profissionais com qualificação para tarefas essenciais. Médicos, advogados e engenheiros, por exemplo, só para citar alguns, são pessoas que têm aptidão que só se consegue com curso superior. Aqueles que desejam ter essas e outras profissões, com ótimos empregos, precisam se preparar de modo adequado.

Talvez você não deseje seguir essas carreiras. Porém, uma coisa é fato: as profissões que têm as melhores chances de emprego e, principalmente, os melhores salários, são aquelas que exigem mais estudo. As empresas querem, de modo geral, pagar melhor para as pessoas que eles sabem que têm mais domínio de tal prática.

Qual a importância da educação?

Tanto na iniciativa privada quanto na pública, a educação tem um papel base. Muitos encaram a aprovação em concursos públicos, por exemplo, como uma chance para se manterem estáveis na vida financeira e profissional.

Existe sim alguma verdade nessa forma de pensar. Porém, os candidatos, para estarem aptos a participar de um concurso na área de gestão pública, ou em outras que oferecem bons vencimentos, precisam contar com educação superior ou, pelo menos, com técnica. Do contrário, nem sequer podem participar das provas.

Mesmo que estejam aptos a participarem, precisam enfrentar a concorrência dos outros candidatos. A chance de ingressar no serviço público, assim, é maior para os mais preparados, com melhor nível educacional, mesmo que o cargo não exija educação superior.

A educação é a única maneira segura de se ter equilíbrio na vida, dizem os professores. E, por certo, eles têm razão. Além de conseguir um emprego, é necessário mantê-lo. Para isso, o caminho é a educação de forma continuada, uma vez que isso significa se qualificar sempre, cada vez mais.

A saber, o objetivo de ter melhores empregos ou o próprio negócio, para muitos, é ter uma vida mais segura do ponto de vista financeiro. O que a maioria das pessoas almeja, como obter uma casa própria, um carro e itens essenciais para se viver são obtidas por meio das melhores chances de emprego, que vêm com melhores salários, melhor qualificação e educação.

Independência e Educação

A independência como processo de maturidade é o plano de vida para a maior parte dos trabalhadores. Ela que inclui o potencial de usufruir uma boa qualidade de vida sem depender de outras pessoas, é, além disso, a capacidade de se manter financeiramente por conta própria.

A Constituição Federal diz, no artigo 205, que todos devem ter acesso à educação de qualidade. Isso comprova que a Educação é primordial. Entretanto, para conseguir as melhores oportunidades de emprego e, consequentemente, ter sucesso profissional, é imprescindível a qualificação.

Quem atua numa profissão que gosta, por exemplo, tem uma carreira que dá satisfação, percorrendo meios para atingir um estado de independência. E a melhor maneira de saber qual a profissão que mais combina com você é vivendo, entendo suas oportunidades, estudando e se aprimorando.

Quais as exigências do mercado de trabalho?

Uma pesquisa de 2019 da Catho Educação mostra que cursos superiores e técnicos podem aumentar e muito o salário dos profissionais. Pessoas que têm curso superior e pós-graduações, recebem, em geral, 53,7% a mais do que quem possui apenas o Ensino Médio.

A questão, então, é que há muitas pessoas apenas com o Ensino Médio precisando trabalhar. Por isso, muitas empresas podem selecionar aqueles que se contentam com um salário melhor, já que tem mão de obra abundante.

Um efeito disso é que fica mais fácil ser demitido. A chance de aparecer alguém, por exemplo, que aceita ganhar menos para, pelo menos, ter uma vaga no mercado é grande. Um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra os números do desemprego no Brasil. Os desempregados no segundo trimestre de 2020 somavam 12,8 milhões de pessoas. Isso significa que a taxa de desemprego nesse período, é de 11,8%.

Mesmo que um profissional seja obtido, de início, em um emprego, é preciso pensar nas promoções. Elas são destinadas às pessoas ainda mais qualificadas. Portanto, não basta apenas concluir um curso superior: aquele que se especializa e investe cada vez mais na própria educação atinge posições profissionais melhores.

O que estudar?

Os mais jovens que concluem ou estão prestes a concluir o Ensino Médio preferem cursos profissionalizantes. Segundo estudo publicado pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), mais de 60% dos alunos que cursaram uma escola técnica atuaram na área, o que comprova a eficácia desse tipo de qualificação.

Profissionais já graduados e com colocação no mercado optam por cursos de Pós-Graduação e MBA – mestrado voltado ao mercado. Já outros ingressam na carreira acadêmica e procuram cursos de mestrado e doutorado.

Assim sendo, mais um adendo cabe aqui, as organizações têm preferências por pessoas que desempenham além das tarefas tradicionais. Assim, cursos, workshops e palestras capacitam ainda mais o trabalhador. Especializações, idiomas e cursos livres, por exemplo, são muito apreciados.

A educação tem que ser um processo contínuo. Um grande inimigo de quem atua no mercado de trabalho é a mesmice. Desse modo, um conhecimento parado, que não aumenta, não te ajuda a alcançar as melhores chances de emprego.

Portanto, para combater a mesmice, nada melhor que ir atrás do conhecimento. Assim, um segundo curso superior pode te ajudar nesta tarefa.

Como estudar em uma faculdade?

As maneiras de ingresso numa faculdade são várias, como as formas tradicionais, com os exames vestibulares. Faculdades, em geral, adotam este método de seleção. Um detalhe: o ingresso nas faculdades exige, principalmente, preparo educacional. Em suma, destaca-se a importância da educação, mesmo antes de se qualificar para um bom emprego.

Outras formas de facilitar o acesso à educação superior são o Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudo, o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), um programa que financia o estudo de quem precisa. Há ainda o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), um sistema que substitui a nota do vestibular pela do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como formas de ingresso.

Não se pode deixar de notar também a alta do Ensino à Distância (EAD). Ele permite que os alunos adaptem os estudos ao tempo que têm disponível. Assim, o aluno escolhe o horário, bem como o lugar para as atividades acadêmicas. Além da graduação, existem também os cursos de pós-graduação à distância.

Entendeu a importância da educação para conquistar as melhores chances de emprego? Então, procure por educação superior de qualidade! Acesse nosso site e conheça os nossos cursos e sequenciais. Você, sem dúvida, encontrará o que mais tem a ver com o seu desejo.


1 comentário

Maristela Marzochio Sousa · 13/03/2021 às 14:04

Excelente conteúdo!

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.