A área de Logística é cada vez mais valorizada dentro das empresas. Por ter um campo de atuação muito vasto, a Logística é parte fundamental dos processos de empresas que desejam se destacar no mercado.

Antes de mais nada e de forma bem simplificada, o profissional de Logística trabalha na otimização de vários processos para fazer algo chegar em boas condições até o consumidor final.

Caso você tenha pensado que a principal função na Logística é cuidar apenas da parte do transporte, está enganado. Apesar de ser a transportação, definitivamente, importante, a área de atuação é muito mais abrangente e envolve setores mais operacionais até chegar aos mais estratégicos.

Neste artigo, vamos conhecer as principais áreas disponíveis no mercado. Quem sabe você não se interessa e percebe que trabalhar com Logística é uma opção que se encaixa em seu perfil profissional.

Em contraste a outras profissões, que perderam espaço e correm o risco de não existir mais no futuro, o setor de logística cresce bastante e promete continuar em alta por muito tempo no Brasil. Diante disso, cabe ao profissional da área ter uma visão macro e integrada dos setores de uma empresa e promover a colaboração de modo interno e externo.

Uma boa Logística é sinônimo de competitividade. Significa que a empresa:

– Entrega os produtos dentro do prazo;
– Cria soluções para tornar a produção e distribuição mais eficiente;
– Cumpre normas e regras estabelecidas;
– Deixa seus clientes satisfeitos;
– Obtém mais lucro.

Principais áreas de atuação

Quem se forma no curso de Logística pode atuar no setor de:

– Armazenagem;
– Embalagem;
– Estoque;
– Transporte;
Supply chain de diversas empresas.

Os lugares mais comuns são:

– Transportadoras;
– Indústrias;
– Portos;
– Aeroportos;
– Comércio varejista e atacadista;
– Centros de distribuição;
– Entre outros.

1. Logística e Armazenagem

Uma armazenagem adequada deve aproveitar o espaço físico da melhor maneira possível para manter e conservar o estoque em boas condições. Afinal, os suprimentos devem estar bem acondicionados e disponíveis para serem utilizados na hora e local determinados por outros setores.

O profissional também deve ser capaz de levantar eventuais problemas para fazer as mudanças necessárias. Outra função é planejar a implementação do centro de distribuição e aluguel de galpões.

2. Embalagem

Essa área preza pelo cuidado durante o transporte. Um produto bem embalado vai chegar com segurança ao destinatário, além disso, a embalagem vai garantir a qualidade e integridade do mesmo.

Assim, cabe ao profissional responsável definir qual tipo de embalagem é mais adequada para cada produto e outros itens de segurança adicionais para evitar qualquer tipo de dano à mercadoria.

Para isso, ele tem que pensar em como será o deslocamento, qual a distância e os custos envolvidos.

3. Estoque em Logística

Essa é uma área considerada mais operacional dentro do processo de logística, mas, de vital importância para a empresa como um todo. O profissional tem a missão de fazer uma gestão de estoque eficiente e inteligente para atender às demandas de clientes e de outros setores internos.

Um vendedor depende de um estoque equilibrado para servir bem os seus clientes. Se houver muitos itens faltantes, ele certamente vai optar por algum concorrente e sua empresa vai perder competitividade.

A área de compras pode criar um cronograma regular e programar os pedidos quase de maneira automática com os fornecedores. Isso garante uma melhor negociação e mais eficiência ao negócio, além de evitar desperdícios de bens e capital.

Desse modo, por meio desses exemplos, consegue-se ilustrar como a Logística é importante na integração dos setores de uma empresa.

4. Transporte

A área mais conhecida da Logística é o transporte e a que envolve mais custos. A função desse profissional é assegurar um bom desempenho para que toda a cadeia logística não seja comprometida.

Essa pessoa é responsável por:

– Avaliar as opções de transporte;
– Escolher a transportadora adequada a cada tipo de produto;
– Fazer orçamentos;
– Planejar e definir as melhores rotas;
– Solucionar problemas ocorridos durante o deslocamento.

Deve-se ter em vista que todas essas competências são muito valorizadas no mercado porque garantem qualidade e redução de custos para qualquer negócio.

5. Supply chain

A gestão ou gerenciamento da cadeia de suprimentos (supply chain) vai além dos processos internos. O gerente de supply chain acompanha também os processos de outros membros do negócio, como fornecedores, transportadoras e distribuidores.

Assim, quem ocupa esse cargo precisa ter um olhar abrangente para que todas as partes trabalhem de maneira integrada. Isso proporciona mais eficiência e satisfação do cliente. Afinal, a cadeia de abastecimento é uma só aos olhos do consumidor final.

6. Logística e Gestão de Frota

Esse profissional cuida do gerenciamento dos veículos, assim como todas as atividades e despesas da frota da empresa. O gestor de frota tem o dever de organizar e otimizar, ao máximo, a frota para garantir o melhor desempenho no transporte, promovendo eficiência e redução de custos.

Uma de suas atribuições é cuidar da manutenção, controlar a quilometragem e o uso de combustível, por exemplo. Tudo isso, para que todos os veículos estejam em boas condições de rodar.

Além disso, o gestor também avalia a performance dos motoristas e promove treinamentos para orientá-los a dirigir de maneira mais segura e econômica.

Já mencionamos que o transporte consome muitos custos de uma empresa, principalmente, transportadoras. Esse tipo de negócio tem em sua frota caminhões, os quais costumam rodar longas distâncias pelas estradas.

O bom gestor vai calcular todos os gastos com pedágios, alimentação dos motoristas, combustível e traçar a melhor rota para evitar atrasos ou qualquer tipo de problema na entrega.

7. Gestão ou Prevenção de Perdas

Essa prática já é muito utilizada em vários segmentos empresariais, como o varejo. Com o aumento do transporte de cargas, essa área ganha cada vez mais relevância no setor de Logística.

Infelizmente, o roubo de cargas é um crime recorrente no Brasil, por isso as empresas investem em profissionais especializados em minimizar esse problema.

Além disso, pode acontecer perda de carga por conta de acidentes durante o transporte ou erros de procedimento. Para prevenir essas perdas e até mesmo recuperar cargas roubadas, existem empresas específicas de gerenciamento de risco, o que significa mais uma possibilidade de atuação do profissional de Logística.

Com um mercado de trabalho tão amplo como esse, trabalhar na área de Logística é um diferencial em tempos difíceis de ofertas de emprego.

Se você ficou interessado e deseja mudar de área ou investir em qualificação profissional, conheça os nossos cursos e veja como podemos ajudá-lo.

Categorias: Logística

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.