Dicas para exercitar seu cérebro

O isolamento social traz várias consequências diretas à mente humana. Uma pessoa que diariamente se relacionava com amigos e colegas de trabalho, que tinha uma vida ativa e bastante dinâmica se viu repentinamente obrigada a mudar todos os seus hábitos. Por motivos vitais e para garantir que o contágio do novo coronavírus seja freado o quanto antes possível, essa mesma pessoa fica em casa e sai apenas em casos de urgência.

Adaptar o corpo, o cérebro às novas realidades cotidianas requer certa disciplina e, acima de tudo, paciência. Alguns hábitos podem ajudar muito a tolerar os efeitos adversos da reclusão social, além de melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas. Uma mente sadia depende de hábitos sadios.

Exercícios físicos e Funções psíquicas

Um estudo realizado com 7 mil trabalhadores revelou algo bastante preocupante: cerca de 75% dos analisados afirmou ter reduzido ou mesmo abandonado atividades físicas por conta da quarentena. Além disso, cerca de 40% disse ter mudado seus hábitos alimentares desde que a reclusão social se iniciou.

É sabido que atividades físicas, aliadas à boa alimentação, auxiliam no funcionamento correto do nosso corpo, do nosso cérebro, da nossa mente, reduzindo o estresse e melhorando o raciocínio. Além de, claro, aumentar o sistema imunológico e proporcionar melhores noites de sono – o que também afeta, e muito, a saúde mental do indivíduo.

Cognição e estudos específicos

Por mais que o período de isolamento possa parecer como férias para alguns, não é. Para manter a mente aguçada, é preciso adquirir e reciclar conhecimento. Estudar sobre assuntos que sejam de seu interesse é um excelente passo para exercitar seu cérebro durante a pandemia.

Ainda que seu objetivo seja estudar por vontade própria, sem fins lucrativos, pouco importa. Estudo não é perda de tempo. O simples sentimento de satisfação pessoal por concluir certa meta acadêmica fará com que sua mente se sinta mais afiada, focada e aguçada do que antes.

Divirta-se

Marshall McLuhan, famoso teórico de comunicação social, acreditava piamente que o aprendizado não deve estar separado da diversão. O autor não poderia ter mais razão: se for possível trabalhar seus reflexos e raciocínio de maneira divertida, melhor ainda.

Jogos eletrônicos podem ser uma excelente forma de distração para as nossas mentes e para passar o tempo, além de treinar o raciocínio. Os “escape room” (escape do quarto, em tradução livre) são como quebra-cabeças digitais: é preciso fazer uso de itens e pistas, muitas vezes sutis, para conseguir escapar do recinto.

Jogos virtuais online podem ser uma ótima maneira de se divertir em equipe de maneira segura, uma vez que, mesmo com toda a comunicação entre os gamers, não há nenhum contato físico. Toda a comunicação é feita internamente, pelo videogame.

Se você gosta de atividades físicas e videogames, existem periféricos opcionais que podem ser adquiridos para usufruir de jogos dinâmicos e que exigem esforço físico. Isso se dá por meio de controles especiais e sensores que detectam o movimento do usuário para efetuar comandos.

Além disso, os já tradicionais jogos de tabuleiro também podem ser usados em família para poder passar o tempo e desenvolver interações sociais, tão ausentes em períodos de reclusão social. Estes jogos são ótimos para trabalhar funções cerebrais, cognitivas, tão importantes para a nossa mente, para todas as esferas de nossas vidas.

Mente e música

Todo mundo gosta de uma boa música, porém, muitos, por falta de tempo, nunca se dispuseram a aprendê-la. Esse pode ser o momento ideal para realizar alguns sonhos do passado e começar a estudar teoria musical e praticar algum instrumento.

Não é preciso ser jovem para aprender a tocar corretamente um instrumento. Também não é preciso ter um dom especial. Basta algum tempo livre e desejo.

Segundo estudo realizado pela Universidade de St. Andrews, no Reino Unido, o senso de ritmo trabalhado na música, principalmente aquele que martela em nossas mentes, é fundamental para o funcionamento do ser humano. Afinal, todo o organismo trabalha de forma rítmica, bem como o coração e os pulmões, por exemplo.

Além disso, a música faz com que as áreas do cérebro “conversem” entre si, por assim dizer. Ela pode ser uma ferramenta fundamental na manutenção do humor, uma vez que o trabalho que a música realiza na nossa mente é potencializado.

Aprender música não apenas faz bem às emoções, como também aumenta a memorização e fortalece sua resiliência perante momentos difíceis (uma vez que aprender um instrumento não é fácil e requer treinamento constante). Além disso, ajuda na organização, disciplina e te coloca exposto a culturas distintas, o que por si só aguça a curiosidade e a vontade de aprender ainda mais sobre coisas diferentes.

Corpo, psiquismo e idosos

O grupo de idosos faz parte do quadro de risco do coronavírus, portanto, deve ficar o mais recluso possível. Os sintomas nos idosos costumam ser mais agressivos, além de a chance de morte aumentar consideravelmente por conta da redução da imunidade natural.

Para evitar que a terceira idade seja ainda mais afetada pela pandemia, parentes e amigos estão menos presentes em seu convívio social. O que faz com que muitos idosos se sintam tristes e sozinhos. A sensação de isolamento pode acarretar diversos males não só a nós, mas a eles.

Sendo assim, é fundamental manter os laços emocionais firmes e frequentes por meio da internet, como a comunicação por meio de redes sociais e aplicativos de troca de mensagens de texto e voz, além de ligações telefônicas. E, claro, dê preferência às videochamadas.

Além disso, alguns idosos são mais propensos ao desenvolvimento de doenças neurológicas, como Parkinson ou Alzheimer. Casos assim exigem que os cuidados com a mente e suas funções executivas sejam redobrados, ainda que o isolamento perdure.

Conclusão

A grosso modo, o objetivo é manter-se bem e produtivo durante qualquer cenário de isolamento social. É preciso desenvolver noções claras de logística pessoal e não ser derrotado pelo tédio ou pelo desânimo. É preciso cuidar de sua mente. Portanto, escolha atividades compatíveis com seu perfil e dedique-se a elas. Não se esqueça de realizar atividades físicas em casa, ainda que limitadas.

Este pode ser o momento ideal para investir em conhecimento e correr atrás de seus desejos.

Somos uma instituição de ensino superior focada em seu bem-estar e sucesso profissional. Além dos cursos de Direito, Logística, Segurança Pública e Gestão Pública, oferecemos uma extensa grade de cursos de graduação e extensão acadêmica. Conheça-nos!

Categorias: Diversos

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.