Sônia Guajajara, liderança indígena feminista, nasceu na Terra Indígena Arariboia, no Maranhão, em 6 de março de 1974. Ela é uma líder indígena brasileira e figura política intrinsecamente importante para nosso país e nosso povo.

Desde muito cedo, Sônia desenvolveu, com forte apreço pelo meio-ambiente, uma militância indígena, visto que precisava lutar pela visibilidade dos povos originários. Aos 15 anos, com apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai), Sônia foi cursar o ensino médio em Minas Gerais, tendo, depois disso, cursado as faculdades de Letras e Enfermagem e se especializado em Educação especial no Maranhão.

Professora do ensino fundamental e auxiliar de enfermagem, Sônia chegou ao Congresso dando voz aos povos indígenas, vetando vários projetos que atentavam contra os direitos dos povos originários e que ameaçavam nosso meio-ambiente. Assim, com sua militância e postura ávida, Sônia ganhou atenção internacional.

Em 2015, Sônia recebeu a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura. Recebeu também a Medalha 18 de Janeiro pelo Centro de Promoção da Cidadania e Defesa dos Direitos Humanos Padre Josimo, em 2015, e a Medalha Honra ao Mérito do Governo do Estado do Maranhão.

Em décadas de lutas pelos povos indígenas, Sônia tem se destacado, contando a história não contada, fazendo parte também de diferentes organizações e movimentos pela causa. Sônia, ainda por cima, eleva a voz da mulher indígena, rompendo as barreiras das aldeias, cidades e dos gêneros e protagonizando a própria história.  

Categorias: Diversos

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.