Ingressar na faculdade é, sem dúvidas, um grande marco na vida dos jovens que optam por esse caminho. E para aqueles que decidem sair da casa dos pais para cursar o Ensino Superior, a experiência é ainda mais marcante, porque proporciona um amadurecimento em todos os campos da vida a esses estudantes.

Por outro lado, esse desafio pode parecer gigante e até um pouco assustador! Mas não precisa ser: separamos 7 dicas especialmente para os estudantes que estão saindo da casa da família para estudar.

Portanto, se você se enquadra nesse caso ou pretende se enquadrar e quer que esse momento transcorra da forma mais tranquila possível, acompanhe e anote:

1. Pesquise sobre a cidade nova

Aqui está a primeira lição que vai ser valiosa para todos os desafios que você vai encarar nos próximos anos, em sala de aula e no cotidiano: habitue-se a pesquisar. Se vai mudar de cidade, comece pesquisando tudo que for possível sobre ela, por exemplo, em qual bairro você vai estudar, quais são as regiões com maior infraestrutura, qual tipo de transporte funciona melhor, qual é o custo de vida médio por lá, quais são as opções de lazer, as comidas típicas.

Tudo isso vai fazer com que você se sinta ambientado mesmo antes da mudança. Quando finalmente chegar à cidade, ela já não vai mais ser um universo desconhecido!

A pesquisa também vai servir de base para o planejamento, ou seja: vai ser melhor morar sozinho ou dividir uma residência com outros estudantes? Em qual bairro você vai querer morar? Quanto vai custar e assim por diante. Essa pesquisa inicial vai trazer subsídios para que o estudante e toda a família estejam melhor preparados para esse momento.

2. Despesas na ponta do lápis

Deixar a casa dos pais para entrar na faculdade é uma experiência incrível, mas que também envolve despesas. A falta de planejamento financeiro é o que tira o sono de muitos jovens e até exige que eles voltem para a casa da família antes do previsto. Para não passar por isso, é importante ser realista e colocar no papel todas as despesas possíveis.

Anote o valor de locação do imóvel (se for o caso), condomínio, internet, energia elétrica, água, gás, alimentação ao longo do mês, transporte, lazer e todo o restante. Assim, você consegue se programar melhor sobre como arcar com essas despesas. A família vai ajudar? Por quanto tempo? Você vai procurar trabalho na cidade ou se dedicar exclusivamente aos estudos? Não existe resposta certa, mas sim a opção mais viável em cada caso!

3. Seja realista ao buscar a sua casa

Um dos grandes desafios nesse processo de transição é encontrar o imóvel ideal e que caiba no bolso. Para isso, é importante ser realista no seguinte sentido: compreender as suas necessidades! Se você vai morar sozinho, talvez não precise de uma casa grande e com diversos cômodos. Vale a pena priorizar uma localização próxima ao campus, ainda que isso signifique optar por um apartamento menor.

Talvez, um imóvel próximo à faculdade tenha um valor mais alto. Assim, analise a possibilidade de morar um pouco mais distante, mas calcule o quanto vai gastar com se meio de transporte para entender se essa troca vale a pena.

Depois de escolhido o imóvel, não tenha pressa para deixá-lo totalmente mobiliado e equipado, porque isso também exige um custo elevado. Veja quais são suas prioridades, o que você realmente vai precisar no dia a dia. O restante, pode ser adquirido aos poucos.

4. Cuide da sua rotina

É bastante comum que, ao sair da casa dos pais, a sensação de liberdade tome conte! A alimentação começa a se resumir basicamente a macarrão instantâneo, o dia é trocado pela noite, as festas e churrascos são frequentes. E embora esse pareça um estilo de vida atrativo, não se esqueça de que a conta vai chegar, principalmente na sua saúde.

Sem a supervisão dos pais, você se torna o único responsável por organizar a sua rotina. Pode fazer o que gosta, flexibilizar seus horários e se dar ao luxo de comer uma besteira vez ou outra, isso faz parte do processo. Mas procure, na medida do possível, seguir um estilo mais saudável.

Tente comer bem (para quem não cozinha, na maior parte das cidades existe opções de restaurantes ou empresas que vendem marmitas congeladas de comida caseira), organizar seus horários para conseguir curtir, estudar, dormir bem e praticar alguma atividade física e tome cuidado com os excessos.

Talvez, nada disso faça sentido agora, mas pode acreditar: nenhum organismo aguenta bem o peso de anos tendo uma vida tão desregrada! Busque o equilíbrio pelo seu próprio bem!

5. Mantenha sua casa organizada

Talvez, na casa da sua família outras pessoas cuidavam das tarefas domésticas, mas agora, essa será uma responsabilidade sua. Contratar alguém para auxiliar nesse sentido não é uma opção para a maioria dos estudantes, então, é preciso assumir a frente!

Não deixe a bagunça acumular (vale para a louça também), quando tirar algo do lugar, guarde novamente em seguida, adquira o hábito de arrumar a cama todos os dias. São pequenas dicas que vão fazer a diferença para que a casa não chegue a se tornar um verdadeiro campo de batalha!

6. Estudantes, atenção aos trâmites burocráticos

Nem todo mundo organiza as burocracias com antecedência e elas acabam se tornando um caos após a mudança! Entre em contato com o gerente do seu banco para transferir a conta para a sua cidade de destino, solicite a transferência do seu título de eleitor (mesmo se ainda não for ano de eleições), descubra se o seu plano de saúde tem cobertura na cidade de destino e, se não, faça as alterações necessárias. Tudo isso vai garantir uma mudança mais tranquila!

7. A melhor dica, aproveite!

Aproveite essa fase! Curta a cidade, conheça novas pessoas, adquira hobbies, faça amigos… Viva essa experiência com intensidade. Acredite: sair da casa dos pais e começar a faculdade é uma fase que deixa saudades. Por isso, valorize cada dia!

E se você está pensando em vivenciar esse momento, visite nosso site e conheça os nossos cursos ou converse com um de nossos atendentes. Venha estudar conosco, vem pra Sensu!

Categorias: Diversos

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.