Hoje, 19 de maio, é o Dia dos Acadêmicos de Direito. A data celebra a importância desses alunos e visa trazer à tona os desafios e as melhorias no sistema educacional da área.

O profissional que se forma em direito pode se destacar em diversos setores do ramo. São os futuros advogados, promotores, juízes, professores, pesquisadores, desembargadores, delegados e oficiais de justiça. E eles podem ser referência no mercado.

Mas nem tudo vem de graça. Assim, é preciso ter foco e estudo para ficar em evidência. O aluno que deseja trabalhar na área carece de leitura, propósito, bem como de uma graduação que o auxilie nesse processo.

Os profissionais do Direito são essenciais para uma sociedade melhor. A lei e a ordem postas pelo sistema e pela Constituição de 1988 necessitam de pessoas qualificadas para aplicá-las. Nesse cenário fica difícil imaginar um meio sem eles, visto que são essenciais para que o país caminhe sem tantas desigualdades.

E são diversos os setores em que o aluno de Direito pode atuar. Tem a carreira pública e a privada. Tudo vai depender do perfil do profissional. Enquanto a estabilidade é um ponto forte da área pública, por exemplo, no setor privado, os ganhos podem ser ainda mais elevados.

Setor público

A carreira pública do Direito é bem quista pelos bacharéis. Trabalhar na área de formação com estabilidade são alguns dos pontos fortes pela carreira. Além disso, o salário está acima da média no setor.

Desse modo, para ingressar no setor público, o advogado ou bacharel tem que prestar concurso público. Em muitos casos, algum tempo de prática, ainda que no setor do direito privado, é necessário para aprovação.

O salário é um dos mais altos no país. E é devido a essas vantagens citadas que os concursos são os mais concorridos. Por isso, uma graduação bem-feita ajuda com que o aluno passe no Exame da OAB, por exemplo, e o habilita também a passar em outros concursos.

Os salários dependem muito de cada profissão. Mas a exemplo, um desembargador pode receber R$30 mil de remuneração, com benefícios de carreira que podem ultrapassar a faixa dos R$90 mil.

No estado, o bacharel e o advogado podem atuar em diversas áreas bem remuneradas. O procurador de justiça, por exemplo, assim como o promotor, defensor público, delegado e o escrivão da polícia são algumas profissões nessa atuação.

Essas áreas exigem muito estudo, mas com capacitação e especialização de primeira, passar em concursos públicos nesses setores se torna um pouco menos complicado. Em suma, uma boa graduação e dedicação aos estudo são essenciais.

Setor privado

Seguir carreira no Direito privado também é uma ótima opção. Existem várias formas de trabalho no setor. Uma das mais comuns é montar seu próprio escritório e pegar casos individuais.

Outras maneiras são trabalhar para um escritório de advocacia ou ser um consultor jurídico de uma grande empresa. Há inúmeras chances dentro do Direito privado que exigem especialidade.

A especialização em algum setor no Direito é crucial para se desenvolver em pontos específicos do ramo. O profissional pode ficar em evidência no ramo tributário, empresarial, imobiliário, trabalhista e em setores mais recentes como o direito digital.

A pós-graduação nesses casos é fundamental na inserção do mercado de trabalho. Estudar uma área específica no Direito é essencial, já que é um ramo profissional de muitos setores de atuação. Além dos citados, há o direito do consumidor, contratual, penal, eleitoral, administrativo, ou seja, grandes possibilidades.

Estágio no Direito

Alguns alunos precisam trabalhar para estudar, e necessitam de uma renda extra em determinado período da faculdade. Os estágios entram nesse sentido para amparar o estudante com bolsas de auxílio além de aumentar o grau de qualificação do aluno.

Os estágios em direito são um dos mais bem remunerados para quem deseja ingressar na faculdade e precisa de recurso financeiro. O estagiário tem a média de bolsas em torno de 1.120,00, mas o valor pode aumentar se estiver no setor privado, no público não existe chance.

O lado bom de estagiar em um escritório, por exemplo, é que ao conhecer seu trabalho, você se torna um forte candidato a uma vaga de emprego. Muitos contratos são efetivados a partir do estágio, além é claro da experiência na carreira.

OAB

Uma graduação e um estudo de excelência fazem toda a diferença para o Exame de Ordem da OAB. Essa prova avalia bacharéis em Direito. Ela é, portanto, obrigatória para quem deseja ser advogado e precisa do registro para atuar na área.

O Exame da Ordem acontece desde 1970 e até hoje tem um alto nível de reprovação. De 2010 até 2019, 61,26% dos estudantes que participaram do Exame da Ordem passaram na prova. Os índices também apontam que quanto mais se faz o exame, menor a probabilidade de passar. Assim, aproximadamente 68% das pessoas que fizeram a prova passaram de primeira.

Por isso se torna mais evidente mostrar o quanto é necessário um estudo de excelência durante os cinco anos da graduação. Portanto, uma faculdade que oriente o estudante é parte de se obter o resultado almejado.

Ensino do Direito

Uma das necessidades mais latentes de um estudante é uma boa faculdade. A instituição, além de nortear os rumos da graduação, forma os profissionais que estão inseridos no mercado de trabalho.

O estudante de direito precisa de uma base durante esses anos de faculdade, já que para se passar no Exame da Ordem e em concursos outros também é preciso de uma rica rotina de ensino.

Nossa instituição de Ensino Superior possui cursos de Graduação, Pós-Graduação, Extensão Acadêmica e Treinamentos Corporativos. Entre os cursos de faculdade, temos a graduação de Direito e cursos que conversam com a área.

Com metodologia diferenciada, formamos estudantes em profissionais qualificados para entrarem no ramo do Direito e para serem referência em âmbito acadêmico e prático da profissão.

Além do curso de Direito oferecemos as graduações de Segurança Pública e Gestão Pública, Pedagogia e Logística. Profissões que possuem alta demanda no mercado de trabalho. Acesse todas as informações dos nossos cursos no portal e saiba mais sobre a metodologia utilizada.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.