Não há nada mais estressante do que ter uma grande apresentação chegando e se sentir despreparado. Falar em público pode ser difícil e não se sentir pronto torna a experiência ainda mais difícil.

Se você quiser se manter calmo e impressionar o público, uma boa ideia é entender quais são os passos básicos para a criação de apresentações que chamem, realmente, a atenção. Confira abaixo, 8 passos para montar uma boa apresentação.

1. Busque modelos de apresentação prontos

Em primeiro lugar uma maneira de economizar tempo na fase de preparação da apresentação é usar um template pronto para criar seus slides. Isso o ajudará a se sentir seguro sobre a aparência de sua apresentação, mesmo que as habilidades de design não sejam seu ponto forte. O próprio PowerPoint ou sites como o Canva fornecem inúmeras variações.

O Canva tem muitos elementos exclusivos, focados em design que o tornam perfeito para criar apresentações. Ou seja em vez de usar o Photoshop para criar gráficos para seus slides, com o Canva você pode criar seus gráficos e apresentações em um programa amigável.

Com imagens de estoque, caixas de texto formatadas, gráficos predefinidos e a capacidade de personalizar cada item de seu gráfico individualmente, por isso este programa torna mais fácil personalizar sua apresentação.

Mas lembre-se: reduza ao mínimo a sua apresentação visual. Pois, se a atenção do seu público estiver focada em ler slides densos, processar gráficos detalhados ou assistir a vídeos incorporados, eles não se concentrarão no que você tem a dizer.

Evite grandes blocos de texto e nunca, nunca inclua informações, palavras ou frases que precisem de explicações (como jargão técnico ou palavras estrangeiras), a menos que tenha certeza de que seu público as compreenderá.

E, embora possa ser tentador usar fundos, fontes ou efeitos especiais sofisticados, não o faça. Seus slides devem estar limpos e claros. Lembre-se de que duas palavras não são tão boas quanto uma.

2. Domine o seu tema

Seus ouvintes ficarão tão entusiasmados com o assunto quanto você. Se você não está interessado no que está dizendo, por que quer comunicar isso a outras pessoas? Você dificilmente fará uma boa apresentação se o trabalho não inspirar paixão, mas você deve sempre procurar um gancho; uma maneira emocionante de entrar.

Por isso, saiba do que você está falando. Não adivinhe. Não assuma. Leia, ouça, encontre fatos e tenha uma opinião informada.

3. O formato é muito importante

Haverá um limite de tempo, mas se não houver, crie um. Em seguida, tente preencher três quartos dele e deixe tempo para perguntas. A restrição ajuda você a se concentrar no que é realmente essencial para a apresentação.

Planeje no papel (ou em qualquer bloco de notas eletrônico). Não comece sua apresentação no PowerPoint ou em qualquer software de apresentação. Ou seja, você precisa ser capaz de reunir suas ideias e imagens, movê-las e brincar com a estrutura primeiro, depois decidir como apresentá-la.

Assim como a introdução de um ensaio deve dar ao leitor um mapa claro do trabalho que está por vir, a abertura de sua apresentação deve informar as expectativas do público. Mantenha sua abertura curta e direta. Explique quem você é, o que está apresentando, como apresentará e o que espera que o público entenda.

Dê instruções resumidas ao público sobre apostilas, perguntas, etc. Sua abertura deve deixar o público com uma compreensão clara da apresentação a seguir. Por exemplo, se você estiver usando slides, é uma boa ideia começar com um breve esboço de sua palestra. Dê um ou dois minutos após a abertura para que o público processe as informações que você apresentou.

Pode ser necessário distribuir apostilas. Aqueles que estão tomando notas podem precisar de um segundo para anotar alguns termos-chave ou o esboço, mesmo que seu público esteja pronto.

4. O conteúdo é a estrela

Conte uma história. As pessoas respondem às histórias. Todo mundo cria narrativas, é assim que entendemos o mundo. Encontre a história no que você quer dizer. Além disso, use exemplos.

As apresentações costumam ser um pouco abstratas. Por isso, mantenha seus pontos fundamentados na realidade e use experiências cotidianas com as quais qualquer pessoa possa se identificar ao explicar ideias complexas.

5. Preparação é fundamental

Você tem que praticar. Você precisa estar familiarizado o suficiente com sua apresentação para que, se faltar energia e as anotações forem perdidas, você ainda poderá comunicar a essência de sua mensagem. Repita a apresentação para pessoas próximas ou mesmo sozinho.

Faça um brainstorm. Isso pode ser algo que você faz sozinho ou com outras pessoas. Mas de qualquer maneira, anote as ideias iniciais e a sua inspiração para sua apresentação. Use ferramentas como mapeamento mental para conectar conceitos relacionados.
Ao final deste processo, você terá uma ideia mais clara do foco pretendido de sua apresentação.

6. Não leia a sua apresentação

Você pode dizer honestamente que fica envolvido ao ouvir alguém ler uma apresentação? Se você realmente precisa ler, sugiro que leia de uma forma que ninguém possa dizer que você está lendo. Você pode fazer isso por exemplo se escrever em tom de conversa, praticar várias vezes e ler o seu rascunho com emoção, convicção e variação de tom.

7. Espere perguntas

Depois que sua apresentação principal estiver pronta, há mais uma maneira de torná-la excelente. Isso é para se preparar para perguntas. Para fazer isso:

  • Pense no que as pessoas podem perguntar sobre o conteúdo da sua apresentação e esteja pronto para responder.
  • Considere como fazer sua apresentação para levar as pessoas a fazerem certas perguntas para as quais você está preparado.
  • Prepare uma resposta para quando você não tiver resposta para não ficar se debatendo.

8. Conheça seu público

Por fim, o maior erro que os acadêmicos cometem é julgar mal seu público. Ao preparar uma apresentação, dê uma olhada no programa do evento ou pergunte ao seu anfitrião o que você deve esperar do público em termos de conhecimento prévio. Mire apropriadamente.

Quando falamos sobre tópicos favoritos, nosso instinto é passar por cima de conceitos e detalhes que antes os levavam a melhor compreensão na pós-graduação. Além disso, existe um mecanismo de feedback negativo na cultura acadêmica.
Sempre pergunte:

  • O que precisa ser entendido para transmitir a grande ideia?
  • O que posso esperar que o público já saiba?

Gostou? Compartilhe com seus amigos! E se você tem interesse em fazer parte do meio acadêmico, conheça agora mesmo o nosso site para conferir todas as nossas opções de cursos disponíveis.

Categorias: Diversos

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.