Transformar a vida das pessoas, por meio da educação, é a missão de todo educador. Missão que só se torna real quando o professor tem a oportunidade de compreender o comportamento que poderá influenciar, motivar, estimular e determinar seus alunos. Por outro lado, vivenciamos um cenário inédito na educação, a tecnologia migrou a importância do domínio da informação para a necessidade de entender como lidar com esta informação. 

O conjunto de competências comportamentais do educador transformacional traz resposta ao novo cenário que se apresenta no espaço escolar. Um cenário que tem se tornado cada vez mais disruptivo e incerto com relação ao futuro e sob alta influência tecnológica que, por vezes, é extremamente complexo e ambíguo. Para o educador é necessário adaptar-se constantemente a este cenário, criando um ambiente educacional colaborativo, confiante, prazeroso e, ao mesmo tempo, de desenvolvimento conhecimentos e habilidades que respondam ao contexto atual e futuro. 

O papel do educador é importantíssimo, dentro e fora de sala de aula, como exemplo a ser seguido e como líder diante da influência que exerce sobre os alunos. Precisamos reconhecer que o domínio sobre uma área específica é indiscutível para que seja considerado um educador, no entanto, tem se tornado cada vez mais essencial para o professor o domínio das competências comportamentais. Assim o a educação transformacional adentra o ambiente escolar, chamando a atenção para o papel do professor como líder e como circunstância na vida e na profissão das pessoas.

A educação transformacional tem como foco potencializar as forças e as virtudes e colaborar com a evolução sistêmica social e profissional dos estudantes. Destacamos algumas competências comportamentais do educador transformacional: estimular, de forma estratégica e sistêmica, o desenvolvimento intelectual, a criatividade, a inovação e o pensamento independente dos seus alunos; agir pautando-se na ética e na moral com o objetivo de ser um modelo para adquirir o respeito de todos; inspirar constantemente os estudantes, motivando por meio da comunicação clara das expectativas e visão positiva e convincente do futuro; respeitar o desenvolvimento individual de cada aluno para ampliar as habilidades; engajar e impulsionar com otimismo o comprometimento dos estudantes e assumir o papel de líder conduzindo o aprimoramento de todos os estudantes de forma sinergia, sistêmica e holística. 

O conceito de educação transformacional foi inspirado nos estudos sobre liderança transformacional de Burns (1978) e Bass (1999), desenvolvido a partir da observação do comportamento de grandes estadistas e influenciadores em contexto em contexto político-social. Os estudos realizados na psicologia tem encontrado que o comportamento de líderes e educadores são fatores do contexto organizacional e educacional que geram grande impacto na capacidade das pessoas, engajando e impactando o desempenho e a capacidade de determinar-se e de adaptar-se. Pra além da influência no engajamento e no desempenho, o estilo transformacional tem recebidodestaque por gerar impactos positivos naautorregulação emocional.

È importante destacar que o conceito de educação transformacional deve ser compreendido a partir de quatro dimensões que são inter-relacionadas quais sejam: influência idealizada, motivação inspiradora, estimulação intelectual e consideração individualizada. Influência idealizada é baseada no comportamento do professor como um modelo que desperte admiração, respeito e confiança; motivação inspiradora mobiliza o aluno a exercerem esforços para alcançar os resultados e obtém adesão em razão do uso de símbolos emocionais; estimulação intelectual promove a inovação, o incentivo para questionar constantemente as formas habituais; e consideração individualizada é a individualização no suporte e atenção a partir do reconhecimento de que os desejos e as necessidades são específicos se merecem tratamento particular. O educador transformacional pode impulsionar o desempenho do aluno e alterar a percepção de si mesmo com maior confiança em suas competências.

O caro leitor e educador pode se deparar com a descrição acima, do que é a educação transformacional, e sentir-se angustiado. Acalme-se! Sabemos como é árdua esta nobre missão de educar, e de quantos obstáculos físicos, psicológicos e emocionais somos confrontados diariamente.Construir-se um educador transformacional é uma estrada, primeiro deve passar pelo autoconhecimento, compreender quem somos e o que nos influencia; para depois seguirmos um processo contínuo de aprendizagem e desenvolvimento pessoal e profissional.

Bibliografia

Bass, B. M. (1999). Two decades of research and development in transformational leadership. European journal of work and organizational psychology8(1), 9-32

Avolio, B. J., Bass, B. M., & Jung, D. I. (1999). Re‐examining the components of transformational and transactional leadership using the Multifactor Leadership. Journal of occupational and organizational psychology72(4), 441-462.

Categorias: Educação

Dra. Maria Tereza de Godoy

Doutora em Psicologia; Mestre em administração com ênfase em gestão estratégica das organizações; Especialista em gestão de Pessoas e gestão pública; Graduada em administração; Pesquisadora sobre comportamento humano nas organizações com ênfase em competências, liderança, motivação humana, autodeterminação, bem-estar no trabalho, qualidade de vida no trabalho e saúde do trabalhador. Atua em diagnóstico e análise organizacional; consultoria em gestão de pessoas e gestão estratégica; treinamento, desenvolvimento e capacitação profissional; como docente em cursos de graduação e pós-graduação nas disciplinas de gestão estratégica, gestão pública, gestão de pessoas, liderança e diagnóstico organizacional. Atuação profissional no setor público e privado.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.